história dos buttons

Máquina de menos de R$ 600 produz um bóton a cada 20 segundos

Vídeo Postado em Atualizado em

O empresário Olavo Teixeira Cardenas desenvolveu um equipamento para produzir buttons que tem apenas 24 centímetros de altura, pesa 3 quilos e faz 1 peça a cada 20 segundos. A máquina custa menos de R$ 600.

“Nós identificamos a carência de bóton no Brasil. Em mercados americano, europeu essa cultura do button é muito mais disseminada. Então, nós vimos uma oportunidade em fazer um produto que a gente pudesse pulverizar por meio dos novos empreendedores”, diz.

Nós identificamos a carência de bóton no Brasil. Em mercados americano, europeu essa cultura é muito mais disseminada”
Olavo Cardenas
Filme da Cardenas na Globo:

Para fabricar os buttons é preciso ter um computador e uma impressora. A empresa fornece um programa para criar e diagramar as imagens, e basta escolher o tamanho e imprimir em papel comum. A empresa fornece também os insumos para a produção, que são a base de plástico, a concha ou parte de cima, o alfinete para fixar e o plástico protetor.

A máquina de Olavo Cardenas faz buttons em quatro tamanhos. O kit vem com uma matriz. Para fazer outros tamanhos é preciso comprar as outras matrizes. Considerando só a matéria-prima, o custo de um button de 25 milímetros é de R$ 0,22. O preço médio de venda é de R$ 0,80.

Andréa de Oliveira comprou a máquina de fazer buttons e montou um pequeno negócio em casa, no começo deste ano. Em apenas 15 dias, recuperou o investimento na máquina. A empresária produz 3 mil bótons por mês e tem como clientes empresas do segmento de construção civil, informática e moda.

No entanto, comprar uma máquina para produzir buttons é um negócio que tem limites, adverte o consultor Sebastião de Oliveira. Para ganhar mais, o ideal é que o button seja agregado a outros produtos ou serviços.

No começo do ano, o empresário Ederson Finotti também comprou a máquina de button com o objetivo de conquistar novos clientes para sua fábrica de repuxo. Em três meses, a máquina abriu 40 novos clientes e gerou um faturamento extra de R$ 4 mil por mês.

Clique no vídeo acima para assistir à reportagem completa.

http://g1.globo.com/economia/pme/noticia/2014/05/maquina-de-menos-de-r-600-produz-um-boton-cada-20-segundos.html

 

CONTATOS:
CARDENAS
Contato: Otávio Cardenas e Olavo Cardenas (Empresários)
Rua Madre de Deus, 1271 – Mooca
São Paulo/SP – CEP: 03119-001
Telefone: (11) 2601-2955
Site: http://www.cardenas.com.br
E-mail: vendas@cardenas.com.br

LORD BRINDES
Contato: Andréa Gomes de Oliveira (Empresária)
Rua José Macedo, 244 – Vila Alpina
São Paulo/SP – CEP: 03236-020
Telefone: (11) 2115-4991/ (11) 96075-2040
Site: http://www.lordbrindes.blogspot.com.br
E-mail: lordbrindes@gmail.com

FINOTTI METAIS
Contato: Ederson Finotti (Empresário)
Av. Vila Ema, 5541 – Vila Ema
São Paulo/SP – CEP: 03281-001
Telefone: (11) 2832-9487
E-mail: finottimetais@gmail.com.br

OLIVEIRA CAMPOS CONSULTORIA
Contato: Sebastião de Oliveira Campos Filho (Diretor)
Telefone: (11) 3251-1233/ (11) 7869-9877
Site: http://www.occonsult.com.br
E-mail: sebastiao@occonsult.com.br

 

 

Como tudo começou

Postado em Atualizado em

Os primeiros buttons apareceram nas campanhas eleitorais americanas de 1876, fabricados pela empresa americana Whitehead & Hoag Co.

button da Whitehead & Hoag Co.
button da Whitehead & Hoag Co.
button da Whitehead & Hoag Co.
button da Whitehead & Hoag Co.
campanha presidencial americana de 1986 - William Jennings Bryan X Sewall
campanha presidencial americana de 1896 – William Jennings Bryan X Sewall
campanha presidencial americana de 1986 - William McKinley X Hobart
campanha presidencial americana de 1896 – William McKinley X Hobart
campanha presidencial americana de 1900 - Bryan X Stevenson
campanha presidencial americana de 1900 – Bryan X Stevenson
campanha presidencial americana de 1986 - McKinley X Roosevelt
campanha presidencial americana de 1900 – McKinley X Roosevelt

Sua popularidade foi tamanha que eles chegaram ao Brasil para serem usados, em 1910, nas campanhas presidenciais dos oponentes Marechal Hermes da Fonseca e Rui Barbosa, e ambos fabricados pela mesma empresa, a Casa Standard.

button da Casa Standard - Rui Barbosa
button da Casa Standard – Rui Barbosa
button da casa Standard -  Hermes da Fonseca
button da casa Standard – Hermes da Fonseca

Buttons também foram usados nas campanhas de Getúlio Vargas, Jânio Quadros, Juscelino Kubitschek, João Goulart e de Tancredo Neves e participaram das Diretas Já e do impeachment de Collor.

botton7 botton8 botton9 botton-collor botton-diretas